Conservar cronômetros mecânicos

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por watchandco em Ter 28 Mar 2017, 21:08

Na sequencia deste vídeo:

https://youtu.be/pHxB8SqwZsw

Fiquei com dúvidas relativamente ao afirmado.

Como melhor conservar os cronometros mecânicos? Devemos deixar o mecanismo do cronômetro a rodar ou tem menos desgaste parado?

Eu tenho um 6139 é um 7750 e pelos vistos o Seiko deve permanecer a "rodar" e o Fortis deve permanecer parado.

Gente do fórum como mantém os vossos Cronos?
avatar
watchandco

Mensagens : 92
Data de inscrição : 19/04/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por m84 em Qua 29 Mar 2017, 00:17

Boa pergunta! Já ouvi de tudo e também gostava de saber. Aliás recentemente até lí um texto que dizia que devia-se por a funcionar semanalmente para 'mexer' os lubrificantes etc mas não deixar sempre a activo para não desgaste desnecessariamente.

Talvez o nosso Sr. Girão pode esclarecer com mais conhecimento de causa?
study
avatar
m84

Mensagens : 897
Data de inscrição : 07/04/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Sansoni7 em Qua 29 Mar 2017, 11:01

À imagem do que se passa com outros mecanismos, creio que deverão trabalhar periodicamente...tal qual o mecanismo do «vulgar» relógio de corda/automático.
avatar
Sansoni7

Mensagens : 1066
Data de inscrição : 08/02/2017
Localização : Porto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por watchandco em Qua 29 Mar 2017, 11:53

Concordo com o método de regularmente ir fazendo funcionar, mas e para o uso constante? No que o vídeo refere é que no caso do mecanismo do Seiko o acto de parar o cronografo acrescenta algo ao mecanismo que é pressão sobre uma mola na embraiagem da roda. No caso do Valjoux ligar o cronometro acrescenta algo ao mecanismo. Assim o objectivo é minimizar o desgaste, "retirando" peças de funcionamento.


Última edição por watchandco em Qua 29 Mar 2017, 11:55, editado 1 vez(es)
avatar
watchandco

Mensagens : 92
Data de inscrição : 19/04/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Sansoni7 em Qua 29 Mar 2017, 11:55

Vamos aguardar pelas opiniões dos «Pro»....
avatar
Sansoni7

Mensagens : 1066
Data de inscrição : 08/02/2017
Localização : Porto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Yang Forcióri em Seg 06 Nov 2017, 10:26

Olá, pessoal.

Vou acrescentar minha opinião.

Há muito fatores envolvidos, como as condições de acondicionamento, uso e suas variações térmicas.
A Moebius (a mais tradicional manufatura de lubrificantes) estipula validade de seis (6) anos para a maioria dos lubrificantes que produz. Nesse período ela garante que as propriedades dos lubrificantes devem permanecer em condições de uso, isto é, salvo se houver alguma alteração térmica drástica que altere suas propriedades, eles devem permanecer intactos. Nesse cenário, mesmo estacionado, não devem ocorrer ressecamentos e alterações. Após esse périodo e com uso, essa lubricação estará - possívelmente - comprometida e, só assim, passível de alterações. É uma lubrificação localizada e precisa. Foi desenvolvida especificamente para micromecânica em um cenário onde não ocorrem dispersões e alterações consideráveis dentro da validade. Portanto, concluo: respeitando-se a vida útil da lubrificação, o estacionamento não trará consequências práticas; o acionamento periódico não vai prolongar, degradar ou garantir o funcionamento. Mais importante que operá-lo periodicamente é submetê-lo a teste de amplitude após uso intenso e longos períodos. Há fatores variáveis que podem acelerar o desgaste dos componentes de um relógio. Dentre eles, como supracitado, o mais óbvio consiste nas condições de uso.

Abraço.

Yang ::


Última edição por Yang Forcióri em Seg 06 Nov 2017, 10:53, editado 2 vez(es)
avatar
Yang Forcióri

Mensagens : 39
Data de inscrição : 06/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Sansoni7 em Seg 06 Nov 2017, 10:29

Olá Yang
Obrigado por esta «aula«.
Bem vindo, passa no tópico das «Apresentações» e fala-nos um pouco de ti...e dos teus relógios....e vai aparecendo por cá. Wink


Última edição por Sansoni7 em Seg 06 Nov 2017, 10:42, editado 1 vez(es)
avatar
Sansoni7

Mensagens : 1066
Data de inscrição : 08/02/2017
Localização : Porto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por m84 em Seg 06 Nov 2017, 10:38

Obrigado pela visão mais técnica, @Yang Forcióri!
teFaço as minhas palavras a do @Sansoni7, passa por lá e apresenta-te e continua a partilhar o teu conhecimento por cá! Smile
avatar
m84

Mensagens : 897
Data de inscrição : 07/04/2015

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Yang Forcióri em Seg 06 Nov 2017, 11:02

Perdoem-me m84 e Sansoni7. Passei batido pela apresentação, mas já foi feita.

Obrigado.

Yang ::
avatar
Yang Forcióri

Mensagens : 39
Data de inscrição : 06/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Sansoni7 em Seg 06 Nov 2017, 11:23

Sem stresses....estamos sempre a aprender. Wink
avatar
Sansoni7

Mensagens : 1066
Data de inscrição : 08/02/2017
Localização : Porto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Girão em Seg 06 Nov 2017, 16:43

@Yang Forcióri escreveu:Olá, pessoal.

Vou acrescentar minha opinião.

Há muito fatores envolvidos, como as condições de acondicionamento, uso e suas variações térmicas.
A Moebius (a mais tradicional manufatura de lubrificantes) estipula validade de seis (6) anos para a maioria dos lubrificantes que produz. Nesse período ela garante que as propriedades dos lubrificantes devem permanecer em condições de uso, isto é, salvo se houver alguma alteração térmica drástica que altere suas propriedades, eles devem permanecer intactos. Nesse cenário, mesmo estacionado, não devem ocorrer ressecamentos e alterações. Após esse périodo e com uso, essa lubricação estará - possívelmente - comprometida e, só assim, passível de alterações. É uma lubrificação localizada e precisa. Foi desenvolvida especificamente para micromecânica em um cenário onde não ocorrem dispersões e alterações consideráveis dentro da validade. Portanto, concluo: respeitando-se a vida útil da lubrificação, o estacionamento não trará consequências práticas; o acionamento periódico não vai prolongar, degradar ou garantir o funcionamento. Mais importante que operá-lo periodicamente é submetê-lo a teste de amplitude após uso intenso e longos períodos. Há fatores variáveis que podem acelerar o desgaste dos componentes de um relógio. Dentre eles, como supracitado, o mais óbvio consiste nas condições de uso.

Abraço.

Yang ::

Olá

O meu tempo tem sido diminuto... As minhas desculpas por não ter dado o meu contributo ao tópico atempadamente, bem como não ter sido mais assíduo.

Muitas são as questões e sublinho praticamente tudo o que o Yang escreveu, salvaguardando que em alguns casos, 2 anos já a máquina perde amplitude (ambientes perturbado/severos)... Eu no meu humilde entender, aconselho "visitas" periódicas ao técnico relojoeiro cada 2 anos, de forma a perceber/diagnosticar a máquina.

No caso de itens estanques... Fazer testes de estanquicidade de 6 em 6 meses (ou menos nos casos extremos)... Manutenções às caixas e seus constituintes é de primordial importância.

Já tenho transmitido várias vezes o seguinte e passo a citar:
"arrepia somente ouvir alguém dizer; Este relógio era do meu Familiar... Vai para 30 anos nunca foi intervido e trabalha perfeitinho..."
Puxa vida...
Vai danificar a máquina... Risca, ovaliza chumaceiras e gripa mesmo Crying or Very sad
avatar
Girão

Mensagens : 521
Data de inscrição : 19/04/2015

http://paixaoporrelogiosvintage.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Yang Forcióri em Seg 06 Nov 2017, 17:06

@Girão escreveu:
@Yang Forcióri escreveu:Olá, pessoal.

Vou acrescentar minha opinião.

Há muito fatores envolvidos, como as condições de acondicionamento, uso e suas variações térmicas.
A Moebius (a mais tradicional manufatura de lubrificantes) estipula validade de seis (6) anos para a maioria dos lubrificantes que produz. Nesse período ela garante que as propriedades dos lubrificantes devem permanecer em condições de uso, isto é, salvo se houver alguma alteração térmica drástica que altere suas propriedades, eles devem permanecer intactos. Nesse cenário, mesmo estacionado, não devem ocorrer ressecamentos e alterações. Após esse périodo e com uso, essa lubricação estará - possívelmente - comprometida e, só assim, passível de alterações. É uma lubrificação localizada e precisa. Foi desenvolvida especificamente para micromecânica em um cenário onde não ocorrem dispersões e alterações consideráveis dentro da validade. Portanto, concluo: respeitando-se a vida útil da lubrificação, o estacionamento não trará consequências práticas; o acionamento periódico não vai prolongar, degradar ou garantir o funcionamento. Mais importante que operá-lo periodicamente é submetê-lo a teste de amplitude após uso intenso e longos períodos. Há fatores variáveis que podem acelerar o desgaste dos componentes de um relógio. Dentre eles, como supracitado, o mais óbvio consiste nas condições de uso.

Abraço.

Yang ::

Olá

O meu tempo tem sido diminuto... As minhas desculpas por não ter dado o meu contributo ao tópico atempadamente, bem como não ter sido mais assíduo.

Muitas são as questões e sublinho praticamente tudo o que o Yang escreveu, salvaguardando que em alguns casos, 2 anos já a máquina perde amplitude (ambientes perturbado/severos)... Eu no meu humilde entender, aconselho "visitas" periódicas ao técnico relojoeiro cada 4 anos, de forma a perceber/diagnosticar a máquina.

Fazer testes de estanquicidade de 6 em 6 meses (ou menos nos casos extremos)... Manutenções às caixas e seus constituintes é de primordial importância.

Já tenho transmitido várias vezes o seguinte e passo a citar:
"arrepia somente ouvir alguém dizer; Este relógio era do meu Familiar... Vai para 30 anos nunca foi intervido e trabalha perfeitinho..."

Puxa vida...
Vai danificar a máquina... Risca, ovaliliza chumaceiras e gripa mesmo Crying or Very sad


Exatamente, prezado Girão. Dependendo das condiçoes de uso a degradação da lubrificação da rodagem pode ser acelerada. As graxas utilizadas nos tambores e cordas têm validade (em sua maioria) de 2 para 3 anos, no entanto, suportaria a totalidade máxima de 5 anos uso com eficiencia comprometida. Isso é um ponto especial que dediquei atenção. A Moebius frisa que a total efetividade desses lubrificantes são garantidas dentro do prazo de validade com variações térmicas numa gama de temperaturas entre 5° e 35°C. Acima ou abaixo desses valores o funcionamento do mecanismo e a qualidade da lubrificação pode ser comprometida. Temperaturas elevadas promovem o aumento da resistência mecânica, exercercendo em médio e longo prazo, influência considerável na vida útil dos lubrificantes. Em casos extremos, podem ocorrer transbordos dos lubrificantes mais finos e também estourar baterias em modelos à quartzo. A Moebius garante aos óleos finos elevações de até 70°C. Portanto, é possível concluir que o prejuízo é mais pela reação mecânica que a temperatura em si mesma.

É bastante difundido que em modelos à quatzo, sobretudo os suíços, essa manuntenção estaria passível de dilações por conta de sua mecânica leve, o que é outro engano. Os lubrificantes, assim como em automóveis, cumprem funções vitais ao mecanismo e são perecíveis, portanto, não nos convém negligenciá-los.

Falar para um usuário que talvez ele tenha que revisar o relógio em um intervalo de 3 anos pode parecer má fé aos olhos dele. Um tremendo engano.

Este é aquele típico assunto polêmico onde nunca ocorrem consensos. Alguns alegam que as assistências são movidas apenas por esforços pecuniários e que, deixam à parte as necessidades legítimas da manutenção, priorizando (na maior parte) a cobrança de altos valores. Outros acreditam que, em se tratando de peças caras e renomadas, devem funcionar rigorosamente sem qualquer cuidado adicional. Por conta dessa cultura um pouco polarizada, somos direcionados por esses enganos e deixamos nossas peças à margem da degradação, por ressecamentos ou problemas com estanquidade.

Podemos concluir, após toda essa dissertação, que a visita periódica a um profissional capacitado é necessária e nem sempre trará custos.

Abraço!

Yang ::






avatar
Yang Forcióri

Mensagens : 39
Data de inscrição : 06/11/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Girão em Seg 06 Nov 2017, 17:14

@Yang Forcióri escreveu:

É bastante difundido que em modelos à quatzo, sobretudo os suíços, essa manuntenção estaria passível de dilações por conta de sua mecânica leve, o que é outro engano. Os lubrificantes, assim como em automóveis, cumprem funções vitais ao mecanismo e são perecíveis, portanto, não nos convém negligenciá-los.

Falar para um usuário que talvez ele tenha que revisar o relógio em um intervalo de 3 anos pode parecer má fé aos olhos dele. Um tremendo engano.

Isso mesmo...
Que bom tê-lo por cá Caro Yang. (não menosprezando ninguém)

Muitos usuários de quartzo, ainda pensam que é só substituir a bateria... Muito importante a manutenção da máquina, até porque se o fizerem diminuem o consumo exigido à bateria. Logo mais longevidade.
Só vantagens Thumbs Up
avatar
Girão

Mensagens : 521
Data de inscrição : 19/04/2015

http://paixaoporrelogiosvintage.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Sansoni7 em Ter 07 Nov 2017, 08:15

Eu tenho ideia que dentro dos mecanismos de quartzo, nem todos são iguais e que alguns deles ( não sei se todos) têm movimentos mecânicos nos seus componentes.
avatar
Sansoni7

Mensagens : 1066
Data de inscrição : 08/02/2017
Localização : Porto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Girão em Qui 23 Nov 2017, 16:21

O que nunca deve acontecer numa intervenção a uma máquina...
avatar
Girão

Mensagens : 521
Data de inscrição : 19/04/2015

http://paixaoporrelogiosvintage.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Sansoni7 em Sex 24 Nov 2017, 07:51

Um «bocado coçado»..... Very Happy
avatar
Sansoni7

Mensagens : 1066
Data de inscrição : 08/02/2017
Localização : Porto

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por pfad em Sex 24 Nov 2017, 18:56

Como melhor conservar os cronometros mecânicos? Devemos deixar o mecanismo do cronômetro a rodar ou tem menos desgaste parado?
[/quote]Viva,
Tenho a mesma dúvida em relação a um mecanismo simples. Quem tem vários relógios, há vantagens em não os deixar parar (usar uma caixa winder, por ex.) ou nem por isso?
avatar
pfad

Mensagens : 71
Data de inscrição : 11/09/2017

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Girão em Sex 24 Nov 2017, 22:55

@pfad escreveu:Devemos deixar o mecanismo do cronômetro a rodar ou tem menos desgaste parado?
Tenho a mesma dúvida em relação a um mecanismo simples. Quem tem vários relógios, há vantagens em não os deixar parar (usar uma caixa winder, por ex.) ou nem por isso?

Olá

Acho que já foi aqui mencionado, mas recapitulando.

Mecanismo revisto e bem lubrificado... Usar. Se parado numa gaveta, convém livre de humidades e volta e meia rodar o mecanismo.

Agora, mecanismo sem revisão a muito tempo...
Vou fazer uma analogia, longe de ser a mesma coisa, mas o contexto:
Imagine um motor de carro sem óleo... Falta de revisão periódica e óleo velho... O que faz?
Põe a trabalhar?

Ficando parado não gasta e quando puder manda rever. Very Happy
avatar
Girão

Mensagens : 521
Data de inscrição : 19/04/2015

http://paixaoporrelogiosvintage.blogspot.pt/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Conservar cronômetros mecânicos

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum